Tá No Sangue S.F.C.

Santos "gigante" não sai do papel e fará novamente final para público anão

www.tanosanguesfc.com.br   Por Márcio Veratti   25/04/2016

Modesto prometeu um Santos gigante, mas tem arrecadações de time nanico

Durante campanha para as eleições à presidência do Santos F.C., o até então candidato Modesto Roma Jr. usou o slogam Santos Gigante. Prometeu tornar o Santos F.C. novamente um gigante não só dentro de campo, mas também administrativamente e financeiramente.

Há de se reconhecer, que ao vencer as eleições, assumiu um Santos devastado financeiramente e juridicamente. Conseguiu apagar o fogo resolvendo muito bem situações com medidas rápidas e providenciais.

O Peixe dentro de campo conquistou o campeonato Paulista de 2015 e o vice-campeonato da Copa do Brasil do mesmo ano, mostrando um bom futebol.

Mas financeiramente a gestão Modesto vem deixando a desejar com arrecadações pífias e públicos de times de série C. E a pouca exposição na mídia também dificulta um anunciante para o espaço nobre da camisa e os dirigentes continuam mandando jogos decisivos apenas na Vila Belmiro e ignorando completamente a grande massa de torcedores da grande São Paulo.

Tanto Modesto Roma Jr., como o presidente Vampeta do Audax, preferem fazer duas finais do campeonato regional mais importante do país, para menos de 29.000 pessoas somando os dois jogos, deixando de expor suas marcas pra pelo menos 70.000 pessoas caso os dois jogos fossem no Pacaembu e de atrair os olhos de futuros anunciantes ou parcerias sendo atraidos pela festa que seriam feita por pelo menos 70.000 pessoas nos dois jogos, estimulando os Santistas da Grande São paulo se associarem ao clube e fazendo por merecer a grandiosidade do espetáculo.

Mas Modesto prefere que poucos tenham esse prazer de ver uma final e apenas satisfazer seus eleitores que na sua maioria esmagadora são da Baixada Santista. Prefere governar para se manter, do que governar para todos. E com essa postura, entra presidente e sai presidente, e o Santos se apequenando cada vez mais em termos de receita, estrutura e aumentando cada vez mais e mais suas dívidas.

Nós do Movimento de Sócios do Santos F.C. Tá No Sangue temos o maior orgulho de nossa casa a Vila Belmiro e com certeza sempre será. Mas pela sobrevivência do Santos Futebol Clube e para que nosso amado time não fique cada vez mais distante dos outros clubes em termos de estrutura, finanças e modernidade, é preciso urgentemente o revezamento de jogos entre a Vila Belmiro e o Pacaembu, seja em jogo de meio de campeonato, ou em decisão. E principalmente neste momento catastrófico financeiro do Peixe, não se pode desperdiçar a oportunidade de resolver tantas pendências e ao mesmo tempo cativar uma grande massa de torcedor.

Mas infelizmente apenas 14.000 pessoas poderão ter esse prazer de ver o Santos mais uma vez em uma final de campeonato Paulista. Apenas uma pequena porção de torcedores farão parte de uma grande final, porém com um público muito pequeno.

Pelo jeito o "Santos Gigante" não saiu do papel.