Tá No Sangue S.F.C.

Com Luiz Felipe no lugar de David Braz e alguns acertos, Dorival equilibra a equipe

www.tanosanguesfc.com.br   Por: Márcio Veratti   28/06/2016   Foto: Santos F.C.


Após início de Campeonato Brasileiro instável, com a defesa falhando muito quando pressionada e o meio de campo sem ligação rápida ao ataque, Dorival Jr. conseguiu achar um ponto de equilíbrio e fazer a equipe evoluir com a entrada de Luiz Felipe no lugar do contestado David Braz, tornando a defesa do Santos a menos vazada do torneio nacional, com as participações tanto na zaga como no meio do ótimo e versátil Yuri, contando com as voltas dos selecionáveis Lucas Lima e Gabriel, e o novo goleador Rodrigão, que chegou justificando sua fama de maior goleador do Brasil no ano de 2016.

É claro que com alguns ajustes, trocas e voltas de jogadores da seleção, já seriam significante para uma melhora do time. Porém, o que chamou a atenção, foi a mudança de postura do técnico Dorival Jr. nos últimos  jogos fora de casa, privilegiando o ataque, jogando da mesma maneira que se joga em casa, resultado que significou a vitória do Peixe frente ao Fluminense.

O Movimento de Sócios do Santos F.C. Tá No Sangue, desde o ano passado, faz duras e justas críticas aos esquemas "covardes" adotados pelo técnico Dorival nos jogos como visitante, e na manutenção de David Braz como titular, mesmo estando atrás tecnicamente de todos os zagueiros do elenco. Mas parece que foi assimilado, que os jogos fora de casa valem os mesmos pontos que os jogos dentro, e que a meritocracia na titularidade, onde se escala sempre os que estão melhores naquele momento, dão resultados satisfatórios.

O esquema único de jogo agressivo, torna o Santos não só forte dentro da Vila Belmiro ou Pacaembu, mas também jogando em qualquer campo contra qualquer adversário. Pois, só do rival saber que enfrentará um time que privilegia sempre o ataque, com técnica e força, já mudarão de postura, mesmo sendo anfitriões.