Tá No Sangue S.F.C.


Com má fase de Joel, Peixe pode ter uma nova formação contra o Furacão

Fonte:  www.gazetaesportiva.com   PorTiago Salazar - Santos, SP   18/06/2016


Joel não tem conseguido suprir a ausência de Ricardo Oliveira na referência do ataque santista (Foto: Ivan Storti/SFC)

Joel não tem conseguido suprir a ausência de Ricardo Oliveira na referência do ataque santista (Foto: Ivan Storti/SFC)

O Santos está mudando sua forma de jogar. Pouco a pouco, às vezes por necessidade, outras como experimento, Dorival Júnior vai tentando encontrar o melhor padrão para a equipe conseguir se manter no pelotão que briga por G4 e título do Campeonato Brasileiro. Depois de escalar seis meio-campistas e retirar os atacantes, passar a criar jogadas com os laterais atuando pelo meio e deixar os volantes mais abertos, neste sábado, o Peixe pode ter mais uma novidade: a saída do jogador com papel de centroavante.

Desde a saída de Ricardo Oliveira do time por lesão, Joel se tornou no dono da posição. Mas, a má fase do camaronês pode abrir espaço para uma alteração tática no time. Joel foi muito criticado na vitória por 3 a 0 sobre o Botafogo e, apesar do gol em cima do Santa Cruz, quando o alvinegro também saiu com a vitória, essa por 2 a 0 no Arruda, o jovem de 22 anos praticamente cavou a própria cova ao perder três oportunidades incríveis de gol contra o Sport, na última quarta, em apenas 20 minutos de jogo.

A paciência do torcedor chegou ao fim e parece que a de Dorival Júnior também. No próprio intervalo da partida, o técnico santista sacou Joel para colocar Lucas Lima, que havia sido poupado na primeira etapa. Em seguida, Paulinho entrou na vaga de Léo Cittadini e formou o que pode ser o ataque do Santos na Arena da Baixada, em Curitiba, à partir das 18 horas desta sábado.

Gabriel iniciou a carreira como centroavante, mas hoje joga aberto (Foto: Ivan Storti/SFC)

Gabriel iniciou a carreira como centroavante, mas hoje joga aberto (Foto: Ivan Storti/SFC)

“Ainda não me defini. Teremos um jogo complicado. O Joel foi importante, teve hoje (contra o Sport) muitas oportunidades, vinha fazendo uma partida boa, mas não estava em noite tão feliz. Isso não quer dizer nada. Continua com a minha confiança. Me deixa satisfeito. Mas é natural que eu tente outra situação”, já se antecipou Dorival Júnior, quando questionado sobre a situação, logo após ter superado o Leão, na Vila.

Apesar de atualmente jogar mais aberto pelas beiradas, Gabriel sabe bem como fazer a função de centroavante invariavelmente. Foi assim, inclusive, que o camisa 10 conseguiu marcar o primeiro gol do Peixe em cima do Sport, após se movimentar dentro da área e aparecer para completar o cruzamento de Lucas Lima.

A entrada de Paulinho no time deve acontecer justamente para o Santos não perder essa jogada pelas pontas, em velocidade, e pela função tática defensiva que o jogador da beirada faz quando a equipe está sem a bola. Vale destacar que Lucas Lima não viajou com a delegação do Peixe para aprimorar a parte física e Léo Cittadini deve ser mantido no meio de campo ao lado de Vitor Bueno, Thiago Maia e Renato.

O que irá acontecer de verdade só será descoberto 45 minutos antes do jogo, já que Dorival Júnior se recusa a abrir os treinamentos à imprensa e revelar as escalações com antecedência. Mas, seja neste sábado ou mais para frente, a tendência é que o Santos jogue sem centroavante, até que Ricardo Oliveira volte definitivamente.