Tá No Sangue S.F.C.

Zagueiro se preocupa com falta de entrosamento e sonha com Olimpíada

Fonte:  www.gazetaesportiva.com   Por: Tiago Salazar - Santos, SP   10/06/2016


Gustavo Henrique terá a confirmação de quem jogará ao seu lado no domingo após o treino desta sexta-feira (Foto: Ivan Storti)

Gustavo Henrique terá a confirmação de quem jogará ao seu lado no domingo após o treino desta sexta-feira (Foto: Ivan Storti)

Titular a pelo menos um ano da zaga santista, Gustavo Henrique terá um novo parceiro nos próximos compromissos do Peixe no Campeonato Brasileiro. David Braz ficará afastado por pelo menos duas semanas para tratar um desconforto muscular nas coxas e Luiz Felipe é o mais cotado para entrar no time titular já à partir deste domingo, contra o Santa Cruz, em Pernambuco.

Gustavo Henrique, que admitiu viver sua pior fase na carreira, teme pela falta de entrosamento, mas tenta passar confiança aos companheiros. “É complicado. Ainda mais perder um líder do elenco. Temos jogadores que vêm treinando bem e se dedicando ao máximo. O Luiz (Felipe) e o Lucão (Lucas Veríssimo) fazem grandes treinamentos. Estão preparados”, avaliou, culpando também a falta de entrosamento como principal motivo pelo início de Brasileiro ruim do Santos.

“Nosso planos era começar bem o Brasileiro. Perdemos jogadores e entrosamento faz falta. Sabemos que o elenco é forte. Estamos procurando nos acertar, a característica de jogo está mudando um pouco. O grupo tem que reagir de maneira melhor, sim”, disse

Depois de ficar marcado pela expulsão no duelo com o Figueirense, Gustavo Henrique passou a sofrer muita pressão. Muitos torcedores já pedem a efetivação de Luiz Felipe como titular definitivo. Além disso, o argentino Fabian Noguera chega ao clube dia 1º de julho. A concorrência, no entanto, não preocupa Gustavo.

“A cada jogo temos que fazer nosso melhor, independente de quem chegue. É até bom isso. Porque vamos saber que se vacilar, vai ter concorrência. Sabemos que tem essa briga em todos os clubes. Cada um vai procurar o melhor. Vai aumentar a qualidade e a disputa sadia do elenco”, explicou.

Mas, jogar é fundamental para a cria da base alvinegra. Apesar do sonho de disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto, ter ficado mais distante depois de não ter sido lembrado nas últimas convocações de Dunga, Gustavo Henrique, 23 anos, não perde a esperança.

“É um grande sonho que tenho. Vai ser maravilhoso se eu estiver nesse elenco (da Olimpíada). Tenho que fazer um bom trabalho aqui para isso acontecer”, comentou, ciente da dificuldade, mas ainda motivado pela possibilidade.