Tá No Sangue S.F.C.

Nos pênaltis, Santos vence e chega à sua oitava final seguida

Gabriel, do Santos, e Rafael Marques, do Palmeiras, marcaram duas vezes cada. Santos pega o Audax Osasco na decisão
Fonte:  www.atribuna.com.br   LUCAS OLIVAN - COLABORADOR    24/04/20106

O atacante Gabriel marcou os dois gols do Santos diante do Palmeiras, um em cada tempo

Santos e Palmeiras fizeram mais um jogo decisivo neste domingo, 24. No ano passado, as equipes decidiram o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, com um título para cada lado. Desta vez, foi o Santos que se deu bem. Em jogo tenso e muito disputado, empate por 2 x 2 e, nos pênaltis, melhor para o alvinegro praiano, que garantiu sua vaga para a final do Paulistão.

O JOGO

Jogando na Vila, o Santos começou a partida indo para cima. Em poucos minutos, o time já tentava inúmeras investidas pela ponta direita de seu ataque, com Gabriel e Lucas Lima. O Palmeiras, por sua vez, esperava em seu campo de defesa para aproveitar o contra-ataque. Aos nove minutos, em jogada de bola parada, o Santos teve sua primeira boa chance de abrir o placar. A falta cobrada na área por Lucas Lima não desviou em ninguém, parando em ótima defesa de Fernando Prass.

O lado direito era mesmo o mais favorável para o Santos chegar com perigo. Gabriel, em boa jogada individual, deixou a marcação pelo caminho e quase fez o dele em um chute forte, aos 11 minutos. Ainda pela direita, o Santos conseguia furar os bloqueios e chegar bem ao gol adversário. Aos 19, Lucas Lima limpou a marcação e cruzou na área. Prass, de novo, fez boa defesa.

As bolas aéreas passaram a virar prioridade para os donos da casa depois dos 20 minutos. Armados por Lucas Lima, os lances levavam perigo para o Palmeiras, mas não estavam fazendo Fernando Prass trabalhar por algum tempo. Isso deu mais espaço para o Palmeiras arriscar. Aos 34, o jovem atacante Roger Guedes, recém-chegado do Criciúma, deixou Thiago Maia e Gustavo Henrique para trás e finalizou bem, obrigando Vanderlei a espalmar para fora.

Aos 39, a insistência pelo lado direito deu resultado para o Santos. Em contra-ataque, Lucas Lima, vindo pela esquerda, encontrou Gabriel livre do outro lado, e fez belo lançamento rasteiro. O atacante cortou para o meio, limpou a marcação de Egídio e Vitor Hugo e finalizou para o fundo das redes, abrindo o placar para os donos da casa. Na comemoração, correu até os pais, Valdemir e Lindalva, que estavam no camarote, para extravasar a alegria.

Os minutos finais da primeira etapa foram de muitas faltas e confusões entre as equipes. Cartão amarelo para Elano, que estava no banco, desentendimento entre Gabriel e Alecsandro e nervos aflorados. Apesar de tudo, o Santos foi para o intervalo com vantagem no placar.

SEGUNDO TEMPO

Na segunda etapa, o ritmo começou mais lento do que estava. Nos primeiros minutos, nenhuma das duas equipe quis arriscar. Aos cinco, Gabriel saiu em contra-ataque e acionou Vitor Bueno, que finalizou fraco para a defesa de Prass. As tentativas do Palmeiras eram pelo meio, em lançamentos longos. A maioria delas parava na zaga, principalmente em Gustavo Henrique. Cometendo muitas faltas, o time visitante parecia afobado no jogo.

Porém, aos 16, Gabriel Jesus roubou a bola de David Braz, quase no meio campo, e saiu correndo sozinho em direção ao gol. Na finalização, a bola subiu muito e foi para fora. O Palmeiras fez modificações, mas o time não melhorou. Pelo contrário. Aos 28, Lucas Lima tocou para Zeca, que deixou a marcação no chão e cruzou para Gabriel marcar o segundo dele e do Santos na partida.

O Santos passou a controlar o jogo. Com o placar favorável, a equipe não precisava arriscar contra o gol de Fernando Prass. Mesmo assim, o Peixe continuava no ataque, dando trabalho aos zagueiros palmeirenses. O alviverde só conseguiu chegar com perigo aos 38, quando Lucas Barrios recebeu na entrada da área e finalizou para a defesa de Vanderlei.

Lucas Barrios deu mais eficiência ao ataque do Palmeiras no final da partida. Aos 42 minutos, ele dominou na entrada da área e lançou no alto para Rafael Marques, que dominou e diminuiu o placar. Na jogada seguinte, aos 43, Cleiton Xavier fez belo cruzamento da esquerda para mais um gol de Rafael Marques, empatando a partida e colocando ainda mais fogo no jogo.

Nesta altura da partida, os dois times buscavam decidir o jogo para não ir aos pênaltis. Aos 45, Zeca fez belo lançamento para Lucas Lima, que recebeu sozinho e parou em Fernando Prass. Não teve jeito, e a partida terminou empatada. A disputa foi decidida nas penalidades.

PÊNALTIS

Cleiton Xavier fez o primeiro para o Palmeiras. Em seguida, Lucas Lima perdeu. Parecia que o alviverde garantiria a vaga na final, mas Vanderlei defendeu o pênalti de Barrios e do herói, Rafael Marques. O Santos, por sua vez, converteu todos os restates. Na última cobrança, o goleiro Fernando Prass acertou a trave. Fim de campeonato para o Palmeiras, e oitava final seguida para o Santos.

O Santos disputa a final contra o Audax, de Osasco, que eliminou o Corinthians, também nos pênaltis.

Ficha técnica

Santos 2 (3) x (2) 2 Palmeiras

Santos - Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia (Léo Cittadini), Renato, Lucas Lima e Vítor Bueno (Paulinho); Gabriel (Alison) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

Palmeiras - Fernando Prass; Jean, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel, Matheus Sales, Robinho (Cleiton Xavier) e Róger Guedes; Gabriel Jesus (Lucas Barrios) e Alecsandro (Rafael Marques). Técnico: Cuca

Gols - Gabriel, aos 39 miinutos do primeiro tempo, e aos 28 minutos do segundo; Rafael Marques, aos 42 e aos 43 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos - Gabriel e Elano (no banco) (Santos); Thiago Martins, Vitor Hugo, Egídio, Gabriel, Matheus Sales e Alecsandro (Palmeiras)

Árbitro - Marcelo Aparecido de Sousa

Renda - R$ 688.235,00

Público - 13.690

Local - Vila Belmiro