Tá No Sangue S.F.C.


Modesto manda recado direto a Lucas Lima e só aceita vender Gabriel

Fonte:  espn.uol.com.br   Gazeta Press   15/04/2016

Modesto Roma Jr. disse que não quer vender Lucas Lima

Modesto Roma Jr. disse que não quer vender Lucas Lima

O presidente Modesto Roma Júnior foi curto e grosso. Apesar de Lucas Lima ter reiterado seu desejo em sair do Santos na janela do meio do ano, o presidente avisou nesta quinta que não aceitará negociar o meia. O mesmo vale para Thiago Maia. A exceção do mandatário é Gabriel.

"Lucas Lima e Thiago Maia, nenhuma chance de fazermos negócio. O Thiago Maia é um jogador muito jovem (19 anos) para a gente abrir mão agora. O Lucas Lima, nós temos uma porcentagem muito baixa (10%) e não nos interessa negociá-lo agora, porque não resolveria o nosso problema. Então, são coisas que não nos importam. O Gabriel pode ser que uma proposta muito atrativa force a troca de jogadores", explicou Modesto durante evento na Vila Belmiro.

Lucas Lima, por outro lado, já disse que espera "gratidão" do clube por ter recusado uma proposta milionária da China no início desde ano e por não ter acionado o time na Justiça por causa de salários atrasados, em 2015. Mas, para Modesto, a conversa não deve tomar esse rumo e o meia deve ter mais dificuldade do que imagine para realizar o sonho de jogar na Europa ainda nesta temporada.

"Eu comentei a posição do Santos com o empresário e o pai dele. Eu acho que não é uma questão e gratidão ou não gratidão. Eu sou grato ao Lucas Lima pelo futebol que ele joga. Como eu sou grato ao Pelé, como eu sou grato ao Robinho, como eu sou grato ao Neymar e tantos outros craques. Mas, nós não estamos falando de reconhecimento", comentou o presidente.

"Não é uma questão de gratidão. É uma questão de respeito a condição do clube e ao contrato que o clube tem. Nós temos de respeitar o nosso associado, temos de ter gratidão a nossa torcida. Eu não vejo a questão do Lucas como uma questão de gratidão. A questão da Justiça ou não Justiça é coisa do passado. É página virada no Santos. Hoje, o Santos paga todos os salários em dia, todas as luvas em dia, a imagem toda em dia. Por isso, nós temos um contrato, que nós respeitamos, e os atletas respeitam o Santos. Não é questão de gratidão", disse, de forma contundente.

O grupo de investimentos Doyen Sports detém 80% dos direitos econômicos de Lucas Lima, enquanto Santos e o empresário Edson Khodor têm 10% cada. Segundo Modesto Roma Júnior, adquirir uma parte maior desta fatia está fora de questão, por enquanto.

"Não é o momento. Nós discutimos em arbitragem essa participação, mas é algo que vai legar algum tempo para se resolver", projetou, lembrando que o clube entrou com uma ação para tentar recuperar uma porcentagem do atleta.