Tá No Sangue S.F.C.

Gabriel minimiza clássico no Allianz Parque e avisa: 'Vamos para ganhar'

Fonte: Gazeta Press   FABIO RUBINATO/PHOTOPRESS/GAZETA PRESS   18/02/2016

Atacante perdeu um pênalti na final da Copa do Brasil na Vila

Atacante perdeu um pênalti na final da Copa do Brasil na Vila

Palmeiras e Santos protagonizaram grandes jogos, decisões e intensificaram o clima de rivalidade entre as equipes em 2015. Agora, às vésperas do primeiro encontro entre os rivais em 2016, a palavra de ordem no alvinegro praiano é esquecer tudo. Está claro que a derrota na final da Copa do Brasil ainda incomoda os santistas e, por isso, o discurso parece ensaiado. Nesta quinta, foi a vez de Gabriel tentar passar uma borracha no passado.

"Passou. Agora é outro jogo, começa tudo do zero, nosso primeiro encontro no ano. Passou, passou. Eles têm uma grande equipe, grandes jogadores, torcida. Queremos chegar lá bem e fazer um grande jogo", disse o camisa 10 alvinegro, tentando minimizar a importância do duelo válido pela 5ª rodada do Campeonato Paulista.

"Não tem que criar um clima especial contra o Palmeiras. Claro que é clássico, mas é um jogo qualquer".

Até mesmo o fato do Santos ter perdido todos os quatro jogos contra o Palmeiras no Allianz Parque desde que o estádio alviverde foi reinaugurado é deixado de lado pelo jovem atacante santista.

"Também é difícil ganhar do Santos na Vila. Eles têm a casa deles. Clássico não tem superioridade. É muito igual. Tem que ganhar. É difícil, mas vamos para ganhar", avisou.

Falando individualmente sobre suas atuações, Gabriel fez uma autocrítica e admitiu que Dorival Júnior tem conversado com ele sobre sua postura nos jogos. A principal observação do técnico é de que Gabriel acaba "sumindo" em alguns momentos das partidas.

"A gente conversa normalmente. Ele é um cara legal (Dorival). A gente sempre busca a bola, jogadas individuais. Independente se pego a bola, o importante abrir espaço. Não pego na bola, mas posso ser importante. As pessoas às vezes têm que olhar isso também. Mas a gente sempre quer evoluir, sempre tem que melhorar. Tem sempre que melhorar em tudo. O jogador nunca chega ao seu ápice", completou.

Mesmo assim, Gabriel é o artilheiro do Santos em 2016 com quatro gols em cinco jogos (contando o amistoso com o Bahia). E sua estrela costuma brilhar em clássicos. Na última temporada, o camisa 10 marcou gol em cima de todos os rivais.

"Prometer gol, não. O importante é ajudar o time. Se for com gol, melhor ainda. Queremos entrar focados", finalizou.