Tá No Sangue S.F.C.

Dorival Jr lamenta chances perdidas, mas valoriza ponto fora de casa

Fonte: www.gazetaesportiva.com   Do correspondente Tiago Salazar - Santos, SP   14/02/2016
Em: Campeonato PaulistaFutebolSantos
Dorival Júnior acredita que o Santos poderia ter saído de campo com um resultado melhor neste sábado (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)Dorival Júnior acredita que o Santos poderia ter saído de campo com um resultado melhor neste sábado (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Depois de um 3 a 3 eletrizante contra o Novorizontino, Dorival Júnior fez uma análise bastante tranquila da partida. O treinador santista evitou criticar sua equipe e só lamentou as oportunidades desperdiçadas que poderiam ter garantido a vitória neste sábado. Apesar de reconhecer alguns pontos negativos, Dorival também fez questão de valorizar o ponto conquistado como visitante na competição.

“Foi um belo jogo. O que eu lamento são as muitas oportunidades que nós tivemos e não conseguimos transformá-las em gols, o que nos daria uma condição diferente dentro da própria partida. Mas, ainda assim, nós não podemos deixar de reconhecer, primeiro, a qualidade que teve a equipe do Novorizontino, que foi até o fim, que acreditou até o fim, que conseguiu reverter um resultado inicial. Depois nós fomos buscar novamente”, analisou o comandante alvinegro, tentando apontar as dificuldades dentro do Campeonato Paulista.

“É dessa maneira. O campeonato é muito difícil, complicado. Cada ponto conquistado fora de casa tem que ser muito valorizado. E, até que encontremos nosso melhor, tanto físico, tecnicamente, taticamente, é natural que ainda oscilaremos um pouco. E temos que compreender essas alternâncias dentro das partidas”, completou.

Questionado sobre a condição física dos seus atletas, Dorival Júnior refutou que o cansaço tenha se sobressaído nos minutos finais e elogiou a postura dos jogadores em campo.

“De maneiras nenhuma. Fisicamente, nós suportamos o jogo e fomos até o fim. Teríamos até muito mais para darmos e temos essa condição estabilizada. Logicamente que é uma crescente e a equipe vai se estabilizando aos poucos. Estamos em um processo inicial, todas as equipes passando por essas oscilações. Um jogo muito difícil, truncado, muito pegado, muito disputado. O Santos teve o placar a seu favor, teve o placar contra. Tivemos coisas positivas ao longo dos 90 minutos, tivemos também coisas negativas. Mas é assim. Somando, com dificuldades”, explicou.

Dificilmente o técnico do Peixe se conforma com um empate diante de um adversário de nível técnico inferior. Neste sábado, porém, apesar de todo o favoritismo do Santos, Dorival preferiu ser mais brando em sua análise e entende que ainda é muito cedo para cobrar tanto a equipe.

“Algumas equipes já estão trabalhando há mais tempo do que as equipes que saíram (de férias) um pouco depois e essa diferença nós temos que tirar com a qualidade da nossa equipe, com as condições apresentadas ao longo da partida. Tivemos oportunidades reais de matarmos o jogo. As coisas não aconteceram e, de repente, três bolas encaixadas foram as três que foram no nosso gol. É assim, futebol é dessa maneira e nós temos que trabalhar para que as coisas voltem a acontecer de uma maneira mais natural”, concluiu.MPEONATO PAULISTAFUTEBOLSANTO